Um giro pelos Food Halls ao redor do mundo. Faça parte dessa tendência você também!

A Marcelo Rosellini Gastronomia, não poderia deixar de citar esse estilo de “mercado”, que traduz exatamente a nossa filosofia.

Para quem ainda não está muito familiarizado com o tema, um food hall é basicamente um local de união entre criações e ingredientes gastronômicos de todos os cantos do mundo, todos muito selecionados e almejados por quem entende de culinária. No início, já comuns na Itália, eles eram mais raros e localizavam-se apenas nas cidades mais importantes. Porém, com a tendência gourmet e a necessidade de comer bem em qualquer lugar, essa espécie de empório, ou mercado, tornou-se uma verdadeira febre.

A Marcelo Rosellini Gastronomia, não poderia deixar de citar esse estilo de “mercado”, que traduz exatamente a nossa filosofia.

Atualmente, os food halls são um símbolo de inovação. Situados em ambientes incríveis: de construções mega modernas à antigas estações de metro, eles recebem assinaturas de renomados arquitetos e planejadores. Tornaram-se um “must go” em viagens, além de já serem aderidos por quem, assim como nós, não abre mão de sabor, facilidades gourmet e ingredientes selecionados no dia-a-dia.

O Food Hall do Shopping Cidade Jardim, em que Marcelo fez questão de participar desde o início, mostra que precisávamos de um lugar para apreciar desde comfort food à produtos artesanais, seja para uma rotina mais saudável, ou para um jantar especial. Em seguida, com o recém inaugurado Eataly, por exemplo, ficou claro que São Paulo adaptou-se bem ao estilo de vida dos mercados gastronômicos. Essa tendência nada se parece com os super mercados tradicionais. Seja um food hall ou um mercado gourmet, a verdadeira sacada é ter um lugar charmoso, onde você possa comer, comprar ou apenas desfrutar do que há de melhor na gastronomia mundial.

Food Hall

Indo um pouco mais longe, temos o Market Hall, em Rotterdam. Se por fora a construção já é de tirar o fôlego, ao entrar é impossível não se emocionar. Um ícone para a gastronomia, esse food hall traduz exatamente o estilo de vida de muitos europeus. O local oferece infinitas possibilidades de criações, envolvendo os melhores fornecedores de cada produto, tudo muito prático e rápido. A magnitude da construção não te faz querer ir embora nunca mais. São andares e mais andares de modernidade.

Ainda na Eupora, temos o tradicional Ostermalm, em Estocolmo. Desde 1888, o lema do lugar é reunir o melhor da Suécia em relação à culinária, seja com ingredientes de alta qualidade para fazer em casa, ou para devorar algo em uma das opções de cafés e bistr?s dentro do próprio food hall.

ostermalm estocolmo

Os americanos não ficaram de fora. Boston, Chicago, São Francisco, todos esses lugares contam com o o seu próprio food hall. Sem contar Nova York, que tem pelo menos 3 food halls ic?nicos e muito conhecidos.

Por aqui, não foi só o Brasil que participou dessa tendência. O Mercado Roma, no México, é um local incrível para conhecer. Com projeto arquitet?nico assinado pelo grupo Rojkind, a construção moderna traz novas tendências culinárias, buscando ingredientes saudáveis de produtores autenticados e regionais.

Se quisermos ir até o outro lado do mundo, ótimas opções não vão faltar. Hong Kong, que sempre foi um símbolo importante para a tecnologia e qualidade de vida, tem um verdadeiro templo gastronômico. Com sal?es especializados para cada tipo de queijo, o Great Food Hall leva a sério a sua seleção de produtos. Lá você encontra também frutos do mar e peixes tão frescos que fica difícil de não levar para casa.

Great Food Hall

Graças à necessidade de comer bem, atualmente não importa o destino. Em qualquer lugar do mundo pode-se desfrutar desse novo estilo de fazer compras. Marcelo inspira-se nesse conceito todos os dias para trazer justamente isso: o melhor da gastronomia, de uma maneira prática, com o verdadeiro sabor dos alimentos.


Comente